Alencar Garcia de Freitas: Quando os planos de saúde falham

21 de junho de 2016

Já se sabe desde há muito que a saúde pública está cada vez pior das pernas. A esperança é que os planos privados resolvessem ou diminuíssem o tamanho do problema, mas pelo visto alguns destes planos estão iguais ou piores do que a saúde pública; a receita seria pedir socorro ao Procon, mas nem isso está funcionando a contento; prova de que o brasileiro não está com nada quando o problema é saúde, pública ou privada. 

O melhor mesmo seria ninguém precisar de nenhum tipo de atendimento na área de saúde, mas isso é pretender demais.
De qualquer maneira vale uma pergunta sobre o atendimento ineficaz dos planos privados: por quê? Seria uma inadimplência muito alta dos segurados? 

Ou incompetência dos planos? Ou incompetência das clínicas, dos hospitais e dos próprios profissionais de saúde? E aí? O que fazer para mudar esse quadro de quase insolvência da saúde pública e até mesmo da saúde privada?

Quem sabe uma terceira via resolveria melhor o problema da saúde no Brasil? Como seria? Penso que uma cooperativa de crédito especificamente para atender os cidadãos em geral poderia ser a solução ideal. 

Essa cooperativa, cooperativa mesmo, formada a partir de cotas de valores correspondentes ao número de pessoas cooperadas de uma família, cuja cota seria estimada em um percentual a ser definido sobre o salário do cooperado. Trata-se de uma ideia, apenas. 

Alguém poderá argumentar que já existe um monte de cooperativas médicas por aí, mas penso em uma organização de estrutura diferenciada, não semelhantes a esses modelos que já operam no mercado; tem que ser um modelo que faça, de fato, a diferença.

A verdade nua e crua é que os cidadãos não podem continuar nessa via crúcis que tem sido a saúde pública e também muitos dos planos de saúde. 

Acredito que uma cooperativa desse tipo ajudaria até na gestão da saúde pública e mesmo da saúde privada.

Alencar Garcia de Freitas
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49