Alencar Garcia de Freitas: Ser voluntário é pagar para trabalhar

27 de julho de 2016


Voluntários são aqueles que estão sempre de plantão, prontos para trabalhar atendendo o interesse público sem nenhuma contrapartida financeira e nem mesmo palavras de agradecimento dos beneficiados, no presente e no futuro, às vezes até metendo a mão no bolso, pagando para trabalhar de graça; é o que se pode considerar como trabalho voluntário.

A meu ver os que se dizem voluntários hoje, amanhã e depois, mais na frente apresentam a conta, seja em forma de pedido de favor ou de voto, como candidato a algum cargo eletivo (presidente de comunidade, vereador, prefeito, deputado, senador, governador ou coisa que o valha), nunca foi voluntário coisa nenhuma.

Voluntário para valer é aquele que dedica tempo e talento, pode ser também investindo dinheiro e patrimônio, sem pedir nada em troca.

Escrevo com este foco porque conheci e ainda conheço pessoas que se apresentam para algum trabalho voluntário na comunidade (e realmente fazem alguma coisa), ou como apresentador de programas de rádio e televisão, dizendo-se preocupados e desejosos em atender o interesse público, e quando menos se espera se lançam candidatos a cargos públicos, e, eleitos, deixam a comunidade de lado e só voltam a dar as caras na aproximação das eleições.

Em razão do surgimento, de dois em dois anos, de voluntários desse tipo, é bom a comunidade estar bastante atenta para não ser vítima desses espertalhões, principalmente em ano eleitoral. 

Tenho estado bem ligado nesse sentido, desconfiado de líderes “bonzinhos” que surgem de um momento para o outro querendo ajudar; talvez minha desconfiança seja pelo fato de ter visto isso acontecer em minha avançada idade.


Alencar Garcia de Freitas 
é jornalista



COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49