Alencar Garcia de Freitas: Ex-fã de Fidel Castro confessa seu desapontamento

29 de novembro de 2016



Quando Fidel Castro conseguiu expulsar o ditador Fulgêncio Batista do poder, em Cuba, eu, ainda jovem, como muitos da minha geração, fiquei feliz da vida, tornando-me fã ardoroso dele e de suas ideias; nunca, porém, me filiei a algum partido que defendesse suas doutrinas. 

Embora continuasse, durante muitos anos, entusiasta de suas ideias e propostas, aos poucos isso foi se arrefecendo à medida que descobria que o socialismo castrista não era tão verdadeiro como parecia. 

Além de um socialismo farsante, o meu desapontamento foi aumentando pelo fato de sua permanência tão prolongada no poder, com um poder ditatorial por meio do qual o povo não tinha liberdade de imprensa, liberdade de religião, liberdade de reunião e liberdade de expressão. 

Todo governante que subtrai essas liberdades do seu povo não pode dar certo de jeito nenhum, porque não tendo quem o fiscalize tudo pode acontecer de ruim, de perverso.

Na minha mente, desde o tempo de estudante, sempre pensei que o povo precisava ser livre para escolher seus governantes e também trocá-los quando necessário. Outro ponto que sempre defendi é que o socialismo não seja de fachada e sim algo real, socialismo no sentido mais amplo possível, alcançando a pirâmide por inteiro, lá de baixo até em cima e não um socialismo de mentira, que permite ao governante ficar milionário, como o de Fidel Castro, só engana a quem quer ser enganado.

Às vezes me pergunto: Se é tão bom o viver em Cuba, pelo menos é o que os comunistas daqui acham, por que não vão viver lá?

Aqui, como se sabe, os esquerdistas gritam, xingam as autoridades, fazem quebra-quebra, invasão de casas do Congresso e de repartições públicas, tomam de assalto universidades públicas e privadas, tomam de assalto fábricas; enfim, pintam o sete; será que esses comunistas fariam o mesmo lá?

Como se consegue viver num país cujo mandatário fica o tempo que quiser no poder e quando se cansa, como aconteceu com Fidel Castro, passa o comando para o irmão, como se estivesse administrando uma propriedade particular?!


Apesar de tudo isso, o ditador continua sendo idolatrado mesmo depois de morto! Que país é esse?




Alencar Garcia de Freitas 
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49