Alencar Garcia de Freitas: Por que Élcio Álvares foi governador e não Joninho?

14 de dezembro de 2016





Jones Santos Neves Filho, que era mais conhecido e tratado pelos seus próximos como Joninho, teria sido governador biônico e não Élcio Álvares, e não o foi porque teria que assinar o livro de filiação da Aliança Democrática Nacional (ARENA).

Ele se negou, peremptoriamente, alegando que se algum dia tivesse oportunidade de ser candidato a governador só aceitaria se pudesse concorrer através do voto popular.

O encarregado da missão de levar Joninho para a ARENA era o general José Parente Frota, o Frotão, como Joninho o tratava, que mais de uma vez, com o livro do partido debaixo do braço, insistia para Joninho ser o candidato. 

Na última negativa, o general Frota (esquerda) reclamou comigo (na ocasião eu era secretário executivo da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo – Findes) que o Joninho (foto) era muito cabeça dura, e com isso estava perdendo a oportunidade de ser governador do Espírito Santo.

A ideia de escrever algo sobre os governadores biônicos do tempo dos militares veio com a notícia do falecimento, há pouco tempo, do ex-governador Élcio Álvares. 

A propósito, ele e Joninho sempre foram bastante próximos, mais ainda pelo fato de Joninho ser presidente do Sistema Findes, o que motivava agendas conjuntas constantes tratando de assuntos de interesse do Estado.

Dos governadores biônicos do tempo dos militares, três, Christiano Dias Lopes Filho, Eurico Rezende e Élcio Álvares já se foram, deixando um legado de grandes realizações em favor do Espírito Santo. 

Confesso, no entanto, que se fosse pelo voto popular não teria votado em nenhum deles, não por eles e sim pelo sistema então adotado de “eleição indireta”, o que nunca aprovei e jamais aprovaria.




Alencar Garcia de Freitas 
é jornalista

COMENTAR

Unknown

É sempre um prazer te ler. Tive contato com os dois. O Jones quando sai da Presidência do PL por causa do trabalho (fui para São Paulo) e ele assumiu o Cargo. Fiz campanha para ele e consegui fazê-lo se aproximar do Max fazer a campanha á Governador e a Senador. Infelizmente o Max se acercou de pessoas sem o mínimo conhecimento de MKT político inviabilizando a campanha do Jones. O Élcio, tive um pequeno entrevero com ele quando era Ministro/Senador pois, veio ao ES e prometeu um série de providências falando no programa café com Leite. Meses depois, quando não conseguiu fazer nada do prometido e deixou mais uma vez o ES a deriva, o chamei, via TV de faltar com a verdade. Oitocentos telefonemas para a TV BAND. É isso ai Alencar. É sempre muito bom te ver atuando.

Alencar Garcia de Freitas

Obrigado pelo seu comentário que me serve sempre de incentivo... Um abraço, Alencar

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49