Alencar Garcia de Freitas: Vitória “ocupada” pelo Governo Federal

19 de janeiro de 2017



Vitória, como Capital de Estado, é uma ilha, cujo território, com 98.194 quilômetros quadrados, é uma das menores em extensão territorial, perdendo, por exemplo, para Florianópolis, a Capital catarinense. 

A capixaba, além de pequena, tem grande parte do seu território “ocupada” pelo Governo Federal, representado pelo Aeroporto Eurico Salles, cujo nome é uma homenagem ao nosso coestaduano Eurico de Aguiar Salles, ex-ministro da Justiça, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Instituto Brasileiro do Café (IBC), extinto há um bom tempo, Faculdade Federal de Medicina, Instituto Federal, ex-Escola Técnica Federal, Receita Federal, Ministério da Marinha, Procuradoria da República, Ministério Público Federal, Ministério do Trabalho, Ministério da Agricultura, Ministério da Fazenda e tantos outros órgãos federais.

Daí o motivo da palavra “ocupada”, do título deste texto, estar aspada, uma vez que os órgãos federais sediados aqui ocupam uma parte significativa do território vitoriense; isso é bom na medida em que as áreas pertencentes ao ente maior sejam bem administradas e vigiadas, contribuindo para o maior desenvolvimento urbano e segurança dos habitantes da metrópole e da inquestionável contribuição que os servidores públicos federais dão ao desenvolvimento econômico, social, cultural e educacional da Capital capixaba.

Não consigo imaginar o que seria de Vitória sem eles, seus servidores e suas participações no dia a dia dos capixabas!
Sou um mineiro aimoreense apaixonado por esta cidade e ai de quem se meter a falar mal dela!

Tenho encontrado nesses 60 anos de Vitória, tempo comemorado agora neste mês, muitos que, como eu, também se apaixonaram por esta ilha, a ocuparam de verdade e não querem nem pensar em ir embora daqui. Melhor assim.
À exceção de duas ou três capitais brasileiras localizadas na Região Norte, tenho o privilégio de conhecer todas as demais, mas nunca me passou pela cabeça trocar Vitória por qualquer uma delas.

Perdi a conta das vezes que fiz declarações de amor a Vitória, como esta; amor de verdade de quem chegou aqui, viu gostou e não abre a mão de jeito nenhum deste amor. Acontece o mesmo com muita gente que veio morar aqui.


Alencar Garcia de Freitas 
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49