Psicoterapeuta Bárbara Lara ensina em palestra às mães a hora certa e como impor limites

15 de maio de 2017

Valentina, ganhadora de um dos sorteios


Uma das funções mais importantes – e, ao mesmo tempo, difíceis – na criação dos filhos é saber a hora e como impor limites. 

Para educar e disciplinar, os limites não necessariamente precisam ser impostos de maneira autoritária. 

O importante é orientar a criança sobre o seu comportamento, de forma a torná-la mais segura e menos ansiosa. 

Este assunto, que muitas vezes gera dúvidas e apreensão – especialmente para os pais e mães de primeira viagem – foi tema de palestra ministrada pela psicoterapeuta infanto-juvenil Bárbara Lara, no evento de Dia das Mães do Espaço Vida Materna, da empresária e fisioterapeuta Romina Amarante. Bárbara (foto) é formada em Gestalt-terapia pelo Instituto VIDAH e em Terapia Cognitivo-Comportamental. 

De acordo com a psicoterapeuta, os limites podem ser estabelecidos assim que a criança começar a interagir com os adultos. 

No entanto, a complexidade do que será informado vai depender do desenvolvimento da criança, inclusive cognitivo. 

- “Até mesmo para as crianças da mesma idade haverá uma maneira diferente de impor limites. É preciso considerar o desenvolvimento cognitivo e emocional de cada uma delas e de cada faixa etária. É importante que os pais trabalhem suas próprias expectativas em relação às capacidades dos filhos, que são, por vezes, super ou subestimados”, ressaltou Bárbara.

Ainda segundo a especialista, às vezes o “não” pode ser importante no processo de educação e desenvolvimento do bebê. 

- “Dizer não é fundamental para que a criança aprenda a lidar com frustrações e se torne capaz de responder de maneira saudável aos desafios e dificuldades que enfrentará durante sua vida”, destacou.

Impor limites pode não ser uma tarefa fácil para os pais, porém, em contrapartida, não impor os limites pode afetar a vida da criança, especialmente quando ela se tornar um adulto. Educá-las neste sentido pode ajudá-las a encarar e conviver com as frustrações que fazem parte da vida. 

- “Estipular limites dá oportunidade à criança para experimentar em um ambiente seguro todas as sensações e possibilidades de atuação diante de adversidades, preparando-as para essas situações na vida. Não impor esses limites ajuda a criar uma fantasia de que é possível interagir com o mundo como ‘eu quero’. Muitas vezes a criança não sabe e não aprende a reagir a situações em que isso não acontece, quando é preciso ou necessário que ela responda conforme o estabelecido”, pontuou Barbara Lara.

As mães participantes doaram um pacote de fraldas para a campanha “Mamãe Solidária”, promovida pela empresária Romina Amarante (na foto, entregando o brinde à mãe ganhadora de outro sorteio, Larisse). 

No Dia das Mães, as fraldas arrecadadas foram doadas para a Maternidade Pró-Matre, em Vitória.
As crianças participaram de recreação e oficina de teatro com Thais Bicalho e Jacianny Pereira, além de sorteio para as mamães presentes e degustação de refeições orgânicas da Yom Yom! Comidinhas Orgânicas.

A Palestra “Limites na Infância” com Barbara Lara foi realizada no Espaço Vida Materna, à Rua Alvim Soares Bermudes, 160, em Morada de Camburi, Vitória/ES.

Com Letícia Passos

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49