Uchôa de Mendonça; No país de tartufos e ladrões

26 de maio de 2017


NOTA– Você vai ler um comentário independente, sem enganos, sem mentiras. Se Você entender que não deva prosseguir com sua leitura, delete-o. Nunca suporte o que não gosta. Se não ler, vai perder a oportunidade de conhecer a verdade.

Compomos uma República onde seus dirigentes, empresários, autoridades diversas se constituem de uma simbiose de tartufos e ladrões da pior espécie. Vejam que um grande empresário (quanto maior, pior), dirigente do grande grupo JBS- Ricardo Saud e seu sócio, num acordo de delação tipo misterioso, com equipamentos de gravação escondido gravou-se conversa com o presidente Temer, promoveram uma montagem na fita, à posteriori, com objetivo de destruir o presidente da República.

Como todo tartufo, bajulador e estrategista, estabeleceram esse acordo de delação anteriormente com autoridades da justiça, com nítido objetivo de destruir o chefe da nação, como que induzido por Lula e Dilma para assim proceder mas, no meio do caminho o sabujo acrescentou que Lula e Dilma tinham uma conta de US$ 150 milhões no exterior.Joesley Batista, dono da JBS afirmou a procuradores que o dinheiro foi enviado por meio de ex-ministro Guido Mantega.

Temer, Lula, Dilma, Aécio, José Serra, tudo num coxo único da JBS, se acotovelando, para ver quem come a maior porção.

Será que todos que tomam conhecimento dessa podridão que ocorre nos mais altos escalões da República admitem que essa gente deveria estar toda presa? Em país um pouco mais decente, como Alemanha, Japão, Inglaterra, essa gente jamais seria candidata a qualquer cargo público. No caso da China, Japão, seriam obrigados a se suicidarem. O caso do Japão, não precisaria de serem insinuados a fazer o “araquiri”, enfiando uma espada no estômago, morrendo através do sangramento.

Creio, firmemente, numa ação diferente para por um basta a toda esta imoralidade, que se espalha pelo mundo com uma tremenda vergonha para todos nós que, passando pelo exterior, temos que esconder que somos brasileiros, por culpa das nossas autoridades ladronas. Alguém virá- tem que vir- para salvar o país. O Brasil é maior, muito maior mesmo, do que toda essa canalhice que estamos assistindo.

Não temos, na chamada linha sucessória, uma autoridade, muito menos no Supremo Tribunal, que esteja em condições de substituir o presidente Temer, em caso de sua renúncia, o que acho improvável, porque ele daria credibilidade a uma delação armada, montada com objetivo de envolvê-lo num grande constrangimento para renunciar.

O que se precisa imaginar é o que fazer com empresários canalhas como Ricardo Saud e Joesley Batista, da JBS que, enriquecendo com base em recursos públicos, pagam uma multa por delação premiada e arrancam uma fortuna imensa em compras de dólares e desaparecem do país, com aval da justiça, num jato de última geração contratado para fuga. Um país de tartufos e ladrões.





Uchôa de Mendonça
É JORNALISTA

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49