Corruptos, corruptores: as maiores vítimas desses criminosos

2 de junho de 2017


O empresário Joesley Batista embarca para NEW  York com a família

Ao ver e ler a notícia da morte de um menininho de oito anos, que estava internado no Hospital Infantil de Vitória, vítima de um câncer e ao vê-lo, dias antes de sua morte completamente entubado recebendo tratamento médico sentado em uma cadeira de plástico, me veio à mente a imagem de centenas de corruptos que estão sendo denunciados por assaltar os cofres públicos.


Uma sala do 
apartamento 
em New York




Nesses assaltos levaram milhões de reais que deveriam ser aplicados na saúde pública, na segurança, na mobilidade urbana, na educação, na habitação popular e em investimentos para geração de emprego e renda, e imaginando o impacto que a morte dessa criança deve estar causando na opinião pública.

No entanto, os larápios, se estão presos, continuam na maior mordomia nos presídios e aqueles que ainda estão soltos, viajam, à vontade, a bordo de seus jatinhos, ou vôos de primeira classe, tendo como destinos Paris, Londres, Nova Iorque, Madrid, Roma e outras cidades, hospedando-se, como sempre, em hotéis de luxo, comendo e bebendo do bom e do melhor.

Área interna do iate do empresário. Valor: R$ 10 milhões de dólares

Por mais absurdo que possa parecer, o empresário Joelsey Batista, um desses agentes da corrupção, acusado de locupletar-se de somas escandalosas de dinheiro público do BNDES em operações bandidas, teria declarado que gostaria que outros empresários brasileiros, que, como ele, vêm ganhando muito dinheiro desonestamente, tivessem a “coragem” que teve e viessem a público denunciar, assumindo que também eles estão metidos em um monte de falcatruas...

Aí está um desafio que gostaria de ver muitos empresários (banqueiros, industriais, produtores rurais, grandes comerciantes, agiotas e tantos outros) aceitando e vindo a público falar de suas homéricas transações espúrias, que fizeram deles, quem sabe, bilionários da noite para o dia.

Qualquer que seja o tipo de enriquecimento Ilícito decorrente de corrupção ou transações desonestas, os que pagam com a própria vida, muitas vezes, são menininhos como aquele que morreu no Hospital Infantil.

São as vítimas de trânsito nas estradas do Brasil, são famílias desabrigadas que invadem prédios públicos, são assaltos a mão armada por falta de maior segurança pública, são presídios superlotados e por trás desses senões todos quase sempre estão milhares de empresários corruptos que realizam obras superfaturadas para os poderes públicos.

O que mais assusta é como corruptos e corruptores conseguem botar a cabeça no travesseiro e conseguem dormir, supostamente tranquilos!




Alencar Garcia de Freitas
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49